A pior crise financeira mundial desde a Segunda Guerra se aproxima, diz fundo de hedge

A hiperinflação pode desencadear a crise financeira mais significativa desde a Segunda Guerra Mundial, de acordo com uma carta aos investidores da Elliott Management.

A hiperinflação pode desencadear a crise financeira mais significativa desde a Segunda Guerra Mundial, de acordo com uma carta aos investidores da Elliott Management.

A carta enviou um alerta severo aos clientes de que, à medida que a era dos empréstimos baratos termina, os investidores terão cada vez mais dificuldade em obter lucro em meio a um ambiente macroeconômico “extremamente desafiador”. O Financial Times relatou pela primeira vez o conteúdo da carta.

E “os investidores não devem presumir que ‘viram tudo” só porque navegaram por crises anteriores de dificuldades financeiras, como a crise de 2008.

2022 foi um ano sombrio para os mercados, com as ações globais tendo uma perda de US$ 28 trilhões, de acordo com dados da Bloomberg.

Elliott culpou em grande parte os bancos centrais pela piora do quadro financeiro e acrescentou que a maioria foi “desonesta” em relação ao verdadeiro culpado da inflação recorde e, em vez disso, atribuiu as pressões de preços às interrupções na cadeia de suprimentos, em oposição à política monetária frouxa.

A iminente crise de hiperinflação pode levar ao “colapso da sociedade global e a conflitos civis ou internacionais”, dizia a carta. Elliott também acrescentou que os mercados ainda têm espaço para afundar e encontrar um fundo, enquanto “possibilidades assustadoras e seriamente negativas” permanecem no horizonte.

Para receber mais conteúdos como este, se inscreva no nosso Canal do Telegram.

Últimas notícias