Tudo o que importa é a economia antes das eleições de meio de mandato

A economia é o fator crucial para decidir as eleições de meio de mandato entre Democratas e Republicanos nos EUA.

Está ficando cada vez mais claro que uma coisa ditará as eleições de meio de mandato: os bolsos dos americanos.

Pesquisas atrás de pesquisas apontam que os eleitores estão extremamente preocupados com a economia e acreditam que os republicanos são mais propensos a resolver estas questões. Isso é uma má notícia para os democratas, que lutam para manter uma pequena maioria em um sofrido cenário econômico.

A inflação ainda é persistentemente alta, com o núcleo do Índice de Preços ao Consumidor, que exclui os preços voláteis de alimentos e energia, atingindo uma alta de 40 anos em setembro. Um galão de gasolina comum custará cerca de US$ 3,76 , comparado a US$ 3,40 de um ano atrás, e mais de US$ 5 na Califórnia. Ao mesmo tempo, um americano típico teria que trabalhar 64,2 horas por semana para pagar o aluguel . Neste atual cenário, a compra da tão sonhada casa própria também não parece muito viável.

Todos esses indicadores econômicos pessimistas estão pesando muito sobre os americanos e chegam em um momento inoportuno para os democratas. Embora tenham conquistado algumas vitórias econômicas, o quadro ainda é sombrio e pode piorar à medida que a probabilidade de uma recessão em 2023 for se intensificando. Para os democratas, que ainda detém uma pequena maioria na Câmara e no Senado, o aumento dos preços pode não apenas prejudicar suas carteiras, mas também custar a eleição.

Para Max Berger, um organizador político e consultor que trabalhou anteriormente para a campanha de Elizabeth Warren e os Democratas da Justiça, os democratas estão em uma posição difícil, porque é um problema genuinamente desafiador de resolver, e não há uma solução política fácil aqui. “Certamente há muito mais que eles poderiam fazer e muito mais sobre o que poderiam falar que os colocaria na ofensiva”, disse ele ao Insider.

Depois de um verão com o estouro das manchetes como: direitos ao aborto, perdão de dívidas estudantis e uma vitória muito esperada na forma da Lei de Redução da Inflação, forças econômicas negativas estão mais uma vez dominando as mentes dos eleitores. Os democratas só recentemente voltaram a colocar em pauta os cortes da Previdência Social e do Medicare como uma questão eleitoral importante. Já Biden continua de olho nas empresas de petróleo, dizendo que a alta dos preços do gás é culpa deles. Em contrapartida, as mensagens democratas têm sido silenciosas sobre as principais questões econômicas da inflação e do mercado imobiliário.

“Há um mês, os democratas tinham o caminho para continuar sua liderança”, disse Alice Stewart, estrategista republicana veterana de várias campanhas presidenciais e comentarista política da CNN, ao Insider. “Olhando para hoje, os republicanos têm sido firmes e comprometidos em fazer campanha sobre economia, inflação e crime, repetidamente.”

De acordo com Stewart, os republicanos estão focados na economia e em como isso afeta os americanos, e estão “transmitindo a mensagem de que os republicanos têm uma resposta melhor para lidar com a economia e a inflação – já liderança atual está nos levando a uma situação econômica ruim.”

Esta estratégia na comunicação está funcionando. Os eleitores que estão particularmente preocupados com a economia estão se inclinando para os republicanos . Isso está levando a uma temporada de meio de mandato potencialmente confusa para a pequena maioria dos democratas. A economia ainda parece desfavorável, e esse é o pior momento possível para os democratas durante seu crucial ponto de virada.

Os republicanos aproveitaram o fato dos americanos se sentirem mal sobre a economia abalada no país.

A Lei de Redução da Inflação está prestes a reduzir um pouco o preço geral, mas ainda não o fez. Outras medidas, como tributar o excesso de lucros corporativos , provaram ser difíceis de aprovar. Com a promessa de alívio parecendo distante, a falta de mensagens dos democratas sobre suas realizações e planos com relação à inflação, pode ser uma receita para o desastre.

Há uma sensação de que, como a história da inflação ainda não é positiva, os democratas podem contornar a questão e as pessoas não perceberão, Sarah Baron – a diretora de campanha da Unrig Our Economy, de tendência esquerdista, que vem tentando abafar a mensagem de que os republicanos e o Congresso manipularam a economia em nome dos ricos e das corporações – disse ao Insider.

“Não é assim que funciona. Somos todos seres humanos”, disse ela. “Vamos pensar nos nossos desafios do dia-a-dia quando formos e tomarmos uma decisão sobre quem queremos que nos represente.”

Provavelmente é tarde demais para os democratas mudarem as coisas

O relógio está correndo à medida que os primeiros eleitores já estão indo às urnas . Mesmo que os democratas retirem Barack Obama para tentar angariar votos, eles ainda estão indo para a reta final sem uma mensagem coesa sobre a economia. Em vez disso, eles estão se inclinando para uma luta política antiga e alertando sobre possíveis cortes republicanos na Previdência Social e no Medicare.

Berger dúvida que os democratas tenham uma estratégia em torno da economia.

“Se os democratas amanhã saíssem com uma mensagem clara sobre economia e inflação, isso faria diferença”, disse ele. “Mas não sei, além do presidente, quem realmente tem o poder de fazer isso, e não acho que haja consenso sobre a solução política”.

Para a Blizzard, a pesquisadora republicana, é tarde demais para mudar as coisas: “Esta eleição está pronta”. A menos que algo “histórico” aconteça na próxima semana, os resultados de meio de mandato não mudarão para os democratas.

Baron está nem um pouco otimista. Ela acha que nunca é tarde demais, mas não há mais tempo para ir e voltar sobre o que as pessoas querem ouvir. Os democratas precisam usar os próximos dias para mostrar que estão lutando pelos trabalhadores e divulgar seu histórico.

“Ignorar as questões importantes que afetam os eleitores não é a resposta. Oferecer soluções para mudar as coisas é a resposta, e é assim que você consegue eleitores. Os democratas ignoraram completamente a economia e a inflação por sua conta e risco”, disse Stewart, o estrategista republicano.

Para receber mais conteúdos como este, se inscreva no nosso Canal do Telegram.

Últimas notícias