Lloyd Blankfein lembra aos investidores que todos podem lucrar

O ex -CEO do Goldman Sachs , Lloyd Blankfein, lembrou aos investidores que, apesar de todas as más notícias deste ano, o mercado de ações ainda pode subir.

Lloyd Blankfein, ex -CEO do Goldman Sachs, lembrou aos investidores que, apesar de todas as más notícias deste ano, o mercado de ações ainda pode subir.

Os investidores tiveram que lidar com um mercado em baixa que durou meses, onde as altas significativas acabaram se desfazendo, levando a novas mínimas. O S&P 500 caiu 25% em sua baixa acumulada no ano.

Espera-se que o Fed eleve as taxas de juros em mais 75 pontos-base, na quarta-feira. A menos que a inflação mostre sinais de afrouxamento entre agora e dezembro, o Fed aumentará as taxas em pelo menos mais 50 pontos-base, se não 75, no final de 2022.

“Parece que todoss estão negativos no mercado. Além da inflação alta e do aumento de juros, outras coisas ruins virão pela frente”, afirmou. A pesquisa semanal, AAII Investor Sentiment, registrou leituras históricas de baixa no mês passado.

E quando isso acontece, geralmente é um bom momento para tomar o outro lado da negociação. “Inconcebível que todos os especialistas estejam certos, mas muitas vezes todos estão errados”, twittou Blankfein.

Seu tweet foi um re-tweet de um artigo do Wall Street Journal, que entrevistou profissionais de investimentos para avaliar como eles veem o mercado daqui para frente. A maioria dos pontos de vista no artigo eram do pensamento de que a volatilidade e a inflação não estão desaparecendo e, portanto, o mercado provavelmente ficará mais baixo em vez de mais alto.

Jeremy Grantham, da GMO, disse que os fundamentos são ruins. Ele acrescentou que o mercado de ações dos EUA está começando a esvaziar uma “super bolha”.

Blankfein não poderia discordar mais.

“Você acha que as coisas nunca foram tão assustadoras? Sério? Vivemos a crise dos mísseis cubanos quando estávamos parando navios soviéticos em águas internacionais. Esses são realmente os tempos mais polarizados? Eu estava em 1968, quando houve assassinatos de figuras públicas, quando crianças estavam explodindo centros de recrutamento. Nós passamos por isso, vamos superar isso”, disse ele.

“Nunca é tão ruim quanto seus piores medos ou tão bom quanto suas melhores esperanças”, acrescentou Blankfein.

Ele disse que qualquer boa notícia poderia reverter os problemas das ações e levar a um movimento mais alto.

“As más notícias estão tão acumuladas que as pessoas estão subestimando o fato de que existem várias boas notícias plausíveis que podem afetar o mercado positivamente. Os mercados não são apenas a economia atual, eles olham para o futuro”, disse Blankfein ao Wall Street Journal.

De acordo com Blankfein, muitas boas notícias podem elevar as ações: “positivos podem estar à espreita. Pausa do Fed, trégua na Ucrânia, fim do bloqueio na China etc. O sentimento pode mudar repentinamente”.

Para receber mais conteúdos como este, se inscreva no nosso Canal do Telegram.

Últimas notícias

Destaques