Não invista na indústria de petróleo. Entenda o motivo 

A mão invisível do livre mercado não está funcionando como costumava para equilibrar a oferta e a demanda de petróleo.

Segundo o ditado da indústria de commodities, a cura para os altos preços do petróleo são os preços altos. Apenas deixe a mão invisível do livre mercado fazer sua mágica e os preços altos reduzirão simultaneamente a demanda e aumentarão a oferta, eventualmente tornando o produto menos caro.

Isso provou ser verdade por séculos: em commodities, um colapso segue a cada grande mudança econômica. Aconteceu após a corrida do ouro de Klondike em 1896, durante a segunda crise do petróleo em 1979 e após o mais recente boom de xisto nos EUA há uma década. Gerações de engenheiros de petróleo, geólogos e financistas cresceram obcecados por ela.

Não vamos nos enganar. As empresas petrolíferas estão fazendo o que lhes dissemos para fazer: gastar menos na produção de combustíveis fósseis. De filantropos ecológicos a grandes investidores de Wall Street, a mensagem tem sido quase unânime. Dificilmente se pode culpar os executivos por fazerem o que lhes foi dito. A indústria, é claro, logo percebeu a vantagem gigantesca em se gastar menos em refinar o petróleo e ganhar mais, principalmente quando muito poucos se desviam desse modelo de negócios. Apenas algumas empresas estatais de petróleo no Oriente Médio estão aumentando significativamente seus gastos com a produção de combustíveis fósseis.

A indústria vem se calibrando para um mundo de pico petrolífero e demanda de petróleo em rápido declínio. Mas esse tipo de visão simplesmente não existe hoje, nem existirá amanhã ou no futuro próximo. A invasão da Ucrânia pela Rússia deixou isso muito claro.

Enfrentando altos preços do petróleo, os governos ocidentais estão agora tentando forçar a indústria a acelerar os gastos. Mas tendo testemunhado o quão lucrativo pode ser ignorar o velho ditado da indústria, os executivos do petróleo estão muito resistentes em cooperar. Eles sabem que mais gastos significam preços mais baixos.

Na segunda-feira, o presidente dos EUA, Joe Biden,  ameaçou o setor petrolífero com impostos mais altos, a menos que as empresas aumentem não apenas a produção de petróleo, mas também o refino da mercadoria. Funcionários da Casa Branca retratam o discurso com uma clara mudança política de 180 graus em relação à campanha de Biden, quando ele prometeu “não mais perfurações”.

Os funcionários do governo são sábios em se armarem ao negociar com um setor empresarial poderoso. Impostos inesperados podem desempenhar um papel nas negociações – embora seja improvável que sejam efetivos. Reduzir a lucratividade de um setor por meio de taxas mais altas não incentiva mais gastos.

Se Biden quer mais petróleo, ele precisa reiniciar a conversa completamente, e isso significa dizer aos ativistas ecológicos e investidores de Wall Street – em alto e bom som – que os Estados Unidos precisam de combustíveis fósseis imediatamente. 

Para receber mais conteúdos como este, se inscreva no nosso Canal do Telegram.

Últimas notícias

Destaques