Saudi Aramco diz que transição energética não está funcionando

A gigante petrolífera estatal da Arábia Saudita está investindo US$ 1,5 bilhão em uma transição energética global, enquanto alerta que fontes alternativas ainda não são capazes de lidar com a demanda.

e lança um fundo de US$ 1,5 bilhão para um plano mais ‘realista’

A petrolífera da Arábia Saudita está investindo US$ 1,5 bilhão em uma transição energética global, para um plano de transição energética mais “realista”. Enquanto isso, a empresa alerta que fontes alternativas ainda não são capazes de lidar com a demanda.

O fundo visará especificamente áreas que capturam e armazenam carbono, junto com emissões de gases de efeito estufa. O plano está alinhado com os esforços do Reino para fortalecer seus investimentos em energia verde. O país anunciou no ano passado uma meta de zero emissões líquidas até 2060.

Amin Nasser, CEO da estatal, alertou que as fontes alternativas de energia ainda não são capazes de atender à demanda global atual, especialmente porque a indústria de combustíveis fósseis sofreu com um grave subinvestimento nos últimos anos. As empresas deixaram de investir em combustíveis fósseis, devido ao avanço dos líderes globais em direção às energias renováveis, condenando o sistema de emissão.

“Precisamos perceber que hoje as alternativas não estão prontas para suportar uma carga pesada da crescente demanda de energia e, portanto, precisamos trabalhar até que as alternativas estejam prontas”, afirmou.

Enquanto isso, Mohammed al-Jadaan, ministro das Finanças da Arábia Saudita, afirmou que o pensamento em torno de um plano para a transição dos combustíveis fósseis se tornou mais realista.

Para receber mais conteúdos como este, se inscreva no nosso Canal do Telegram.

Últimas notícias

Destaques