Elon Musk Teria Dito a Investidores que Planejava Demitir Quase 75% dos Funcionários do Twitter

Elon Musk supostamente planeja destruir a força de trabalho do Twitter.

Elon Musk disse a potenciais investidores em seu acordo para comprar o Twitter que planejava demitir quase 75% dos 7.500 funcionários da empresa, de acordo com The Washington Post.

O acordo de Musk para comprar o Twitter por US$ 44 bilhões deve ser fechado na próxima sexta-feira, após uma batalha judicial de meses com a empresa.

O jornal descobriu que, mesmo que Musk não compre o Twitter, demissões em massa ainda estariam em jogo para a empresa de mídia social.

A atual administração do Twitter supostamente planeja reduzir a folha de pagamento da empresa em cerca de US$ 800 milhões até o próximo ano, independentemente do acordo. Isso significaria que pelo menos um quarto da força de trabalho do Twitter teria que sair.

Muitas empresas de tecnologia estão enfrentando redução de salários e demissões em meio a uma economia em desaceleração. Porém, nenhuma outra empresa de tecnologia do tamanho do Twitter pretenda demitir uma porcentagem tão grande de sua força de trabalho nos últimos meses.

Especialistas que conversaram com o jornal disseram que uma demissão dessa proporção pode expor a rede social a um risco maior de hacks e conteúdo ofensivo no site.

Em agosto, foi divulgada uma denúncia do ex-chefe de segurança do Twitter que acusava a empresa de políticas de segurança cibernética negligentes e imprudentes.

Para receber mais conteúdos como este, se inscreva no nosso Canal do Telegram.

Últimas notícias