Bullard, do Federal Reserve, vê Mudança em 2023 com Fim de Adiamento de Medidas Restritivas

Movimento de novembro de 75 pontos base 'mais ou menos precificado' Fed tem opção de puxar os aumentos previstos de 2023 para 2022

O presidente do Federal Reserve de St. Louis, James Bullard, afirma esperar que o banco central pare de “adiar” os aumentos agressivos das taxas de juros no início de 2023. Bullard espera que mude para manter uma política suficientemente restritiva, com pequenos ajustes à medida que a inflação esfria.

“Você tem que pensar sobre qual é o nível razoável”, disse Bullard na quarta-feira em entrevista à Bloomberg em St. Louis. Ele sugere que não vê necessidade de elevar as taxas acima do que as autoridades já projetaram.

O objetivo é passar para “algum nível significativamente restritivo” que empurrará a inflação para baixo. “Mas isso não significa que você vai aumentar para sempre”, disse ele.

O Comitê Federal de Mercado Aberto, em setembro, previu um aumento das taxas de 4,5% para 4,75% no próximo ano, o que Bullard afirma que empurraria a inflação para baixo. A taxa do Federal Reserve está atualmente em uma faixa de 3% a 3,25%.

Espera-se que o Federal Reserve eleve as taxas de juros em 75% em sua reunião de 1 a 2 de novembro. Este seria seu quarto aumento consecutivo desse tamanho. Os investidores também apostam que outro aumento desse tamanho é provável em dezembro. Os mercados assistem as taxas se aproximando de 5% no próximo ano para conter os preços.

Embora o comitê tenha antecipado aumentos agressivos para tentar acompanhar rapidamente a inflação perto de uma alta de 40 anos, Bullard diz que está ansioso para uma mudança de política mais normal.

“Em 2023, acho que estaremos mais perto do ponto em que podemos executar o que eu chamaria de política monetária comum”, disse ele. “Agora você está no nível certo da taxa básica de juros, está pressionando para baixo a inflação, mas pode ajustar à medida que os dados chegarem em 2023.”

Bullard disse que o resultado da reunião de novembro “foi mais ou menos precificado para os mercados” para um aumento de 75%. Porém, prefere esperar até a reunião para decidir sua preferência pelo tamanho do movimento.

Quanto a dezembro, decidiu não “pré-julgar” o que apoiaria naquela reunião. Reiterou comentários de alguns dias atrás de que o Federal Reserve poderia apertar o previsto para 2022 a partir de 2023, deixando em aberto a possibilidade de 75%.

Para receber mais conteúdos como este, se inscreva no nosso Canal do Telegram.

Últimas notícias

Destaques