Apostas de opções de curto prazo no Twitter aumentam em meio à proposta de compra de Musk

À medida que a saga Elon Musk-Twitter continua, os operadores de opções estão fazendo saques - e fazendo ainda mais apostas.

A negociação de opções vinculadas a ações do Twitter Inc. subiu na quarta-feira para os níveis mais altos desde 25 de abril, quando a gigante da mídia social inicialmente aceitou a proposta de Musk de comprar a empresa por US$ 54,20 por ação.

  • Mais de 1,1 milhão de contratos foram negociados na quarta-feira, mais de seis vezes em relação aos níveis típicos, de acordo com a Cboe Global Markets.

As apostas mais populares foram as que expiram na sexta-feira, refletindo uma tendência mais ampla no mercado de opções: uma mudança para contratos de prazo ultracurto que oferecem retornos explosivos e preços de negociação mais baratos.

  • As opções dão aos traders o direito de comprar ou vender ações a um preço determinado, em uma data específica. A negociação de contratos de derivativos aumentou nos últimos anos e está a caminho de quebrar outro recorde este ano, com mais de 40 milhões de contratos trocando de mãos todos os dias.

As ações do Twitter Inc. saltaram 22%, para US$ 52 na terça-feira, depois que Musk, presidente-executivo da Tesla, se ofereceu para prosseguir com sua compra inicial. Um grupo de fundos de hedge obteve lucros inesperados depois de apostar que o negócio seria concluído, apostando que o litígio entre as duas partes iria contra Musk.

  • Para ter certeza, alguns investidores estão apostando que o negócio vai falhar – ou pelo menos estão se protegendo contra seus ganhos atuais, caso não dê certo. Os contratos de venda de baixa, que dão aos investidores o direito de vender ações, tiveram mais atividade do que as chamadas de alta no dia.

Para receber mais conteúdos como este, se inscreva no nosso Canal do Telegram.

Últimas notícias

Destaques