Inflação holandesa salta para 17%, impulsionada pelos altos preços da energia

Os preços da energia na quinta maior economia da zona do euro foram 114% mais altos do que em setembro de 2021

A inflação na Holanda saltou em setembro para o maior nível em décadas, impulsionada pela disparada dos preços da energia, disse a agência de estatísticas (CBS) nesta sexta-feira.

Os preços ao consumidor, harmonizados para serem comparáveis ​​com os dados de inflação de outros países da União Européia (IHPC), subiram para 17,1% este mês após o salto de agosto para 13,7%.

Os preços da energia na quinta maior economia da zona do euro foram 114% mais altos do que em setembro de 2021, enquanto os preços dos alimentos saltaram 10,5%.

A inflação ajudou a aumentar as vendas no varejo em 2% em agosto, disse a CBS, embora os volumes de vendas tenham caído 6%, já que a confiança do consumidor atingiu o menor nível histórico.

Este mês, o governo holandês disse que gastaria cerca de 18 bilhões de euros no próximo ano para ajudar as pessoas a pagar suas contas, e também limitou os preços do gás e da eletricidade.

Para receber mais conteúdos como este, se inscreva no nosso Canal do Telegram.

Últimas notícias

Destaques