Bolsas fecham em baixa sexta-feira, maior queda de 9 meses em 20 anos

As ações dos EUA fecham em forte baixa na sexta-feira, encerrando um mês brutal de setembro e registrando sua pior queda nos primeiros 9 meses de um ano em duas décadas, com taxas mais altas e temores de recessão dominando os investidores.

O Dow Jones Industrial Average DJIA, -1,71% caiu cerca de 495 pontos na sexta-feira, ou 1,7%, terminando perto de 28.730, à medida que as vendas pesadas se intensificavam no sino de fechamento. O índice S&P 500 caiu 1,5%, enquanto o índice Nasdaq Composite COMP, -1,51% fechou em queda de 1,5%. As perdas da semana e do mês foram muito piores. O Dow liderou os principais índices de ações em baixa com uma queda semanal de 2,9%, encerrando setembro com queda de 8,8%. Mas o S&P 500 e o Nasdaq registraram perdas mensais maiores de 9,3% e 10,5%, respectivamente, segundo dados da FactSet. A postura inabalável do Federal Reserve em setembro de aumentar as taxas até que a inflação encontre um caminho para sua meta de 2% foi responsabilizada pela forte liquidação. A tarefa foi complicada por um mercado de trabalho em alta e os preços crescentes das casas, que mantêm a pressão sobre os custos dos abrigos. Os preços das casas só começaram a mostrar sinais de recuo depois de ganhar 45% nacionalmente durante a pandemia, que manterá o foco na atualização de empregos da próxima semana para agosto. No ano até agora, o Dow caiu 21%, o S&P 500 derrapou 24,8% e o Nasdaq caiu 32,4%

Para receber mais conteúdos como este, se inscreva no nosso Canal do Telegram.

Últimas notícias

Destaques